• 26 de julho de 2022

SC tem 94% das vagas de UTI ocupadas e apenas 600 crianças de 3 e 4 anos vacinadas contra Covid

A taxa de ocupação dos leitos de UTI nos hospitais públicos de Santa Catarina permanece acima dos 90%. O painel de leitos da SES (Secretaria de Estado da Saúde) atualizado na manhã desta terça-feira (26) mostra que a taxa geral é de 94,72%. Segundo a plataforma, os leitos de UTI pediátrica e neonatal também apresentam ocupação maior que 90%.

Paralelo a esse cenário, a vacinação de crianças de três a quatro anos contra a Covid-19 tem avançado de forma lenta em Santa Catarina. O Vacinômetro da SES aponta que, até esta terça, apenas 606 crianças dessa faixa etária foram imunizadas, ou seja, 0,30% do público alvo.

No Estado há em média 200 mil crianças na faixa de três a quatro anos. A vacinação desse público iniciou há uma semana, no dia de 19 de julho. O imunizante autorizado para o grupo é Coronavac.

Baixa adesão preocupa

A SES disse que avalia com preocupação a baixa adesão à imunização infantil contra a Covid-19 e reforça que a vacinação de crianças com a Coronavac é extremamente segura e eficaz.

Desde o inicio da pandemia já foram notificados 11.943 casos de Covid-19 em crianças de três a quatro anos, dos quais 190 foram hospitalizados e seis morreram em decorrência da doença.

“Além disso, várias crianças que se recuperam da Covid podem desenvolver a síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica (SIM-P), além da Covid longa, que causam problemas crônicos de saúde”, acrescentou.

A pasta informou ainda que uma nova ação de fortalecimento das coberturas vacinais pediátricas, dentre as quais a Covid-19, será discutida na reunião da CIB (Comissão Intergestores Bipartite), na próxima quinta (28).

Situação das UTIs

Dos 1.099 leitos de UTI ativos há 58 disponíveis em Santa Catarina. Os números não significam que existe disponibilidade para quem precisar, uma vez que os leitos têm especificidades que atendem diferentes doenças. Queimaduras e doenças respiratórias são exemplos de emergências que requerem leitos específicos.

A região da Grande Oeste atingiu 98,8% de ocupação geral. Na sequência, as maiores taxas estão nas regiões Grande Florianópolis e Planalto Norte e Nordeste, com 98,4% e 95,2%, respectivamente.

Painel de leitos de UTI geral de SC – Foto: SES/Divulgação/ND

 

Levando em conta apenas os leitos neonatais, Santa Catarina tem 195 unidades ativas. Dessas, cinco estão disponíveis, o que equivale a uma taxa de ocupação de 97,44%.

Os hospitais do Grande Oeste, Planalto Norte e Nordeste, Foz do Rio Itajaí e Grande Florianópolis estão com as UTIs neonatais completamente lotadas.

Ainda de acordo com o painel, a taxa de ocupação dos leitos de UTI pediátricos em Santa Catarina é de 90,6%. Há onze leitos disponíveis dos 117 ativos. As regiões Grande Florianópolis, Grande Oeste e Sul atingiram a lotação máxima para esse tipo de leito.

Espera por leitos

Dados atualizados na manhã desta terça apontam que não há pacientes a espera de vaga em leito de UTI pediátrico e neonatal em Santa Catarina.

Um menino de dois meses, que aguardava vaga em UTI neonatal no último final de semana, conseguiu que o leito fosse providenciado no Hospital Infantil Santa Catarina, em Criciúma.

No momento, há um paciente em busca de leito de UTI adulto nos hospitais de referência, já com leito ofertado aguardando os trâmites para transferência. Segundo a SES, o paciente necessita de um leito especializado e não se trata de doença respiratória. Ele se encontra na Serra catarinense.

98 leitos abertos em 30 dias

A SES informou que houve a abertura de 98 leitos no Estado nos últimos 30 dias. Destes, 75 são neonatais e pediátricos: 27 de UTI pediátrica, 28 de UTI neonatal, 15 de cuidados intermediários pediátricos e cinco de cuidados intermediários neonatal.

A pasta disse ainda que está trabalhando em um plano de ação emergencial em complemento ao que já vem sendo desenvolvido nas unidades hospitalares e nos municípios para ampliar os leitos pediátricos em todo o território catarinense.

No dia 13 de julho, foi publicado o edital de contratação emergencial de 20 pediatras para chamada imediata para o Hospital Infantil Joana de Gusmão. Dessas, 13 vagas já foram preenchidas.

Além desse novo edital, também foi feito o chamamento de profissionais que se inscreveram em processos seletivos anteriores, sendo: 16 enfermeiros e 53 técnicos de enfermagem. Ao todo, em 10 dias, 82 profissionais de saúde tomaram posse na unidade entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

Ainda serão abertos, até setembro, 27 leitos de UTI neonatal e 2 pediátricos, bem como 16 cuidados intermediários pediátricos e 3 neonatais.

A situação enfrentada pelas unidades hospitalares públicas e privadas, que levou inclusive à decretação de situação de emergência no início de junho deste ano, é reflexo da baixa cobertura vacinal de diferentes enfermidades, em especial da gripe (Influenza) e Covid-19. Neste momento sazonal, as doenças respiratórias são as que mais têm atingido crianças e idosos, os dois grupos mais vulneráveis.

Fonte: ND Mais

Fique ligado nos conteúdos!

Receba atualizações, dicas, artigos e conteúdos especiais com prioridade!

Anuncie sua Empresa

Contrate uma assinatura e publique um selo para anúncio*