• 22 de novembro de 2022

Justiça decreta prisão de suspeita de matar e ocultar o cadáver do marido em freezer

O juízo da comarca de Capinzal, no Meio-Oeste catarinense, decretou a prisão temporária de uma mulher suspeita de ter assassinado o companheiro e ocultado seu corpo dentro de um freezer. A juíza Flávia Carneiro de Paris, em regime de plantão, também autorizou a quebra de sigilo telefônico e acesso aos dados da investigada.

O crime apurado se trata, em princípio, de homicídio qualificado, praticado por meio que dificultou a defesa do ofendido, já que a vítima foi encontrada com uma lesão na nuca. Conforme registros policiais, no dia 15 de novembro, a mulher comunicou o desaparecimento do marido, ocorrido no dia anterior, em Lacerdópolis.

Durante dias, polícia militar, corpo de bombeiros, vizinhos e voluntários empenharam-se nas buscas, sem sucesso. Em paralelo, a polícia civil efetuou outras diligências, tomou declarações da mulher e obteve autorização para perícia na residência do casal, agenda para o sábado, dia 19/11. Antes da averiguação, a investigada fugiu da cidade. O cadáver da vítima foi encontrado no interior do eletrodoméstico.

“A segregação temporária da representada, neste momento, possibilitará também a melhor elucidação dos fatos, pois impedirá que a representada crie embaraços para apuração da prática criminosa, especialmente para esclarecer os motivos e as circunstâncias do crime e eventual participação de terceiros”, discorre a magistrada na decisão.

A prisão temporária tem o prazo de 30 dias, prorrogável por igual período em caso de extrema e comprovada necessidade. O processo tramita em segredo de justiça.

NCI/TJSC – Serra e Meio-Oeste

Fonte: Rádio Videira

Fique ligado nos conteúdos!

Receba atualizações, dicas, artigos e conteúdos especiais com prioridade!

Anuncie sua Empresa

Contrate uma assinatura e publique um selo para anúncio*